Gastos com transporte durante o intercâmbio - Yázigi Travel

Gastos com transporte durante o intercâmbio

Gastos com transporte durante o intercâmbio

Gastos com transporte durante o intercâmbio

Você que está planejando a sua temporada de estudos em outro país, é bom colocar na ponta do lápis os gastos com transporte durante o intercâmbio. Muitas grandes cidades têm um sistema de transporte público muito eficiente e bastante utilizado pelos moradores locais e até mesmo pelos turistas.

Estes gastos precisam ser computados no cálculo de custo da sua viagem, afinal você vai se locomover na cidade com a ajuda dos transportes públicos e, eventualmente, um táxi ou bike.

Para ter uma estimativa mais assertiva em relação a esta despesa, é importante se informar sobre a distância entre a escola – geralmente localizadas no centro-, e a acomodação onde vai ficar e sobre os tipos de transporte público disponíveis na cidade. Além disso, informa-se a respeito de descontos em passagens para estudantes e sobre bilhetes diários, semanais ou mensais – que costumam valer a pena pelo preço em relação à passagem unitária.

Conheça alguns dos principais transportes de grandes metrópoles.

Canadá

Para circular pelas ruas das principais cidades do Canadá, é possível comprar um passe único de metrô e ônibus mensal ou semanal. O passe mensal custa em torno de CAD$ 130.00, enquanto o semanal fica próximo dos CAD$ 40.00. Para quem quer pagar o ticket de metrô ou ônibus avulso, o gasto para cada passagem é em média CAD$ 3.00.

toronto

 

vancouver

Nova Zelândia

No país famoso por esportes radicais, a indicação é: alugue (ou compre, para cursos mais extensos) uma bike, capacete e luzes (itens obrigatórios para não ser multado!) e se locomova pelas ciclovias e para todos os cantos das cidades. É muito comum os kiwis irem para o trabalho ou escola de bicicleta.

Se você não curtiu muito a ideia de circular por Nova Zelândia de bike, pode usar ônibus. A cidade de Auckland, por exemplo, é um bom modelo de organização e pontualidade, porém as linhas possuem poucas rotas, que, infelizmente, não abrangem a cidade toda. O valor médio das tarifas é de NZD$ 3 ou NZD$ 5, isso dependerá da distância que percorrer.

Os ônibus aceitam dinheiro, mas é sempre bom andar com o HOP card, que é um cartão pré-pago que oferece até 20% de desconto nas tarifas de ônibus, trens e balsas. Os cartões tem o custo mínimo de NZD$ 5, mas existem também os passes diários e com apenas NZ$ 10 você pode andar por todos os cantos da cidade durante o dia.

nova zelândia

auckland

Estados Unidos

Todas as grandes cidades dos Estados Unidos oferecem transporte público, mas Nova York, San Francisco, Chicago e Boston contam com os mais amplos sistemas de transporte público do país. É relativamente seguro e fácil se locomover nessas cidades usando apenas o transporte público. A tarifa do metrô geralmente varia entre USD$ 1.75 e US$ 2.75.

Se estiver pensando em fazer intercâmbio nos Estados Unidos, você pode comprar bilhetes para todo o período do programa.

Os táxis são outro meio de transporte confortável e confiável na maioria das grandes cidades dos Estados Unidos. O custo da viagem depende da distância do destino e o tempo necessário para percorrê-la. A rodagem do quilometro em Nova York é de USD$ 1.86. Você pode perguntar ao taxista qual é o custo estimado do trajeto, mas esteja preparado para fazer o pagamento em dinheiro. Apenas alguns taxistas aceitam cartões de crédito. Estão cada vez mais populares nos EUA os aplicativos de carona, como o Uber e o Lyft. Esses serviços estão disponíveis por todo o país, basta ter o app em seu smartphone.

estados unidos

nova york san franciscoboston chicago

 

VEJA MAIS+
Gastos com Alimentação durante o intercâmbio

Inglaterra

A terra da Rainha chama muita à atenção pela quantidade de opções de locomoção disponíveis para o estudante ou turista. A principal característica do transporte na Inglaterra, na maioria de suas cidades, é a sua segurança e eficiência. Praticamente todos os cantos da cidade – especialmente a capital, Londres – são atendidos por uma linha de metrô ou de ônibus. A segurança também é primordial para quem opta por andar pela cidade com esses tipos de transporte.

O sistema metroviário é superconfiável e são dividas em zonas. O aeroporto de Heathrow, por exemplo, encontra-se na zona 6, mais afastado do centro, enquanto Piccadilly Circus situa-se na zona 1. Assim como em toda cidade grande, os principais problemas são os horários de pico, entre 6h30 e 8h30 da manhã, e entre 17h e 19h.

Por serem divididas em zonas, as tarifas do metrô são determinadas pelas quais você passa para chegar a determinado destino. Funciona assim: o preço varia da estação de origem e da estação de destino, da direção da viagem, do horário e do dia da semana. Exemplo: uma viagem de ida e volta pode ter um custo para ir e outro para voltar.

Ai você se pergunta: “Nossa, vai ficar muito caro!”, e a gente te responde: “Tem um jeito de deixar essa viagem mais econômica!” Um dos segredos é o Oyster Card, um cartão magnético recarregável que funciona no ônibus, no metrô e nos trens. Em vez de você comprar cada trecho ou viagem, você carrega um valor qualquer no cartão e utiliza ao longo do dia por todos os meios de transporte conforme precisar.

A vantagem de utilizar o Oyster é de poder usar ao máximo o transporte em Londres por um custo mais baixo se comprar o passe unitário.

inglaterra2

 

londres

 

Austrália

As cidades australianas possuem excelentes sistemas de transporte público e privado, tornando o deslocamento simples e fácil. Intercambistas que possuem carteirinha de estudante têm direito em comprar bilhetes de viagens com desconto, chamado de Student Concession.

Sydney, uma das principais cidades da Austrália, é extremamente acessível de trem, metrô ônibus, bike e a pé! Aqui, você também encontra à venda os bilhetes avulsos disponíveis para viagens. Porém, para quem fica mais tempo, é vantajoso comprar o Opal Card, um cartão recarregável com sistema de integração de transporte público que dá acesso ilimitado aos meios de transporte públicos.

sydney

Espanha

As cidades espanholas possuem um leque de opções para se movimentar de um lugar para outro. Ônibus, trens, metrôs e bicicletas são os transportes públicos mais utilizados em cidades como Madrid, Barcelona, Valência e Bilbao. Cada cidade conta com passagens promocionais que podem agrupar um ou mais tipos de transportes (por exemplo: ônibus e metrô) com um ótimo custo-benefício.

Em Madrid, por exemplo, uma das grandes vantagens é que a maior parte das atrações turísticas está reunida no centro e dá para passear e conhecer a cidade a pé.

madrid barcelona

Irlanda

Deslocar-se para diferentes regiões na Irlanda não é difícil. Não importa se você está na capital Dublin, ou nas cidades do interior, a infraestrutura de transporte na Irlanda atende bem a população local e os visitantes. A boa notícia é que intercambistas brasileiros que possuem o visto de estudante podem contar com descontos em bilhetes, independentemente da idade. Este desconto poderá ser obtido a partir da aquisição da Carteira de Estudante, seja essa internacional ou a tradicional Student Travel Card.

Dublin é a principal cidade da Irlanda e, por isso, conta com a maior e melhor malha de transporte do país. Na capital, é possível circular internamente por ônibus, o Dublin Bus, que é pontual e conta até com aplicativo indicando os horários. Ainda tem os bondes, que atendem boa parte da cidade e os trens.

dublin

Quer ter uma experiência de viver no exterior com intercâmbio? Vem falar com o Yázigi Travel. Oferecemos o programa que é a sua cara!

Fonte: www.quantocustaviajar.com.br

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Style switcher RESET
Body styles
Color settings
Link color
Menu color
User color
Background pattern
Background image